A unção dos quatro seres viventes

Unção dos 4 seres viventes

Introdução:

Tem se tornado cada vez mais comum no meio evangélico a busca da adoração como um estilo de vida, e muitos ministérios têm buscado um padrão de adoração que agrade o coração de Deus. Em contraste com esse desejo genuíno de adoração a Deus, muitas igrejas têm adotado como bandeira de seus ministérios, principalmente no que diz respeito ao louvor e adoração à denominada “unção dos quatro seres viventes”.

Onde se fundamenta a crença nessa unção? Segundo a Bíblia quem são esses seres viventes descritos em apocalipse? Há algum respaldo bíblico para crermos nessa unção? Vejamos o que a Bíblia nos diz.

A unção dos quatro seres viventes.

Primeiramente precisamos compreender sobre o que se baseia a crença nessa unção. Vejamos o que diz Apocalipse 4: 6 – 8:

“- À frente do trono, havia como que um mar de vidro, semelhante ao cristal. No meio do trono e ao seu redor estavam quatro seres viventes, cheios de olhos pela frente e por trás. O primeiro Ser vivo é semelhante a um leão; o segundo Ser vivo, a um touro; o terceiro tem a face como de homem; o quarto Ser vivo é semelhante a uma águia voando. Os quatro Seres vivos têm cada um seis asas e são cheios de olhos ao redor e por dentro. E, dia e noite sem parar, proclamam: Santo, Santo, Santo, Senhor Deus Todo-poderoso, Aquele que é que era e que há de vir.” ··.

Segundo os que acreditam na unção dos quatro seres viventes, cada ser representa uma característica do ministério de Jesus. No evangelho de Mateus Jesus é o leão, ou seja, ali Ele é apresentado como Rei. No evangelho de Marcos Jesus é o servo, representado pelo novilho, ou touro como é descrito em outras traduções.  Em Lucas a humanidade de Jesus é bem evidenciada. E por fim no evangelho de João, Jesus é a águia, símbolo de sua santidade e divindade. Em João mais do que nos outros evangelhos Jesus é apresentado como o “Verbo” que se fez carne e habitou entre nós. Ele é o próprio Deus.

O ponto central desse ensinamento é que os seres refletem o caráter de Cristo. A verdadeira adoração seria aquela que nos leva a demonstrar em nós mesmos as características de Cristo, manifestas nos quatro evangelhos e também manifestas nos quatro seres viventes.

Mas o que a Bíblia explica sobre os quatro seres viventes?

Em primeiro lugar, o texto de Apocalipse 4:6 – 8 não diz que os quatro seres viventes eram leão, novilho, homem e águia. O termo aqui utilizado por João é “semelhante”.  Apocalipse utiliza uma linguagem profética e simbólica. As coisas que João viu eram tão magníficas que ao descrevê-las ele precisava compará-las a coisas terrenas para que pudesse ser compreendido o que ele tinha recebido como revelação. Esses seres são descritos também em Ezequiel 10:20 onde lemos:

“- Estes são os seres viventes que vi debaixo do Deus de Israel, junto ao rio Quebar, e conheci que eram querubins.”.

O texto nos mostra que esses seres são anjos. A Escritura menciona repetidamente os querubins. Eles guardam a entrada do paraíso, Gn 3:24; observam o propiciatório, Êx 25:18, 20; e constituem a carruagem de que Deus se serve para descer à terra, 2 Sm 22:11;

Há base na Bíblia para crermos na unção dos quatro seres?

Para mim não há dificuldade em aceitar que os querubins em suas formas distintas possam demonstrar a glória de Deus, contudo não podemos ignorar o fato de que o termo “unção dos quatro seres viventes” não é descrito em nenhum lugar das Escrituras. Muitos cristãos tem uma ideia muito confusa do que significa o termo “unção”, e por vezes mistificam esse assunto por não terem uma compreensão bíblica sobre ele.

Segundo o dicionário Houaiss da língua portuguesa o termo “unção” ou “ungir” é o ato ou efeito de aplicar óleo consagrado sobre alguém. No contexto do Antigo Testamento a unção era usada em objetos consagrados (Ex 30.26-29; 40.9-11), para ungir sacerdotes (Ex 30.30; 29.7; Lv 8.12), reis (1 Sm 16.13; 2 Sm 2.4; 11.7) e profetas(1 Rs 19.16). No Novo Testamento a palavra “unção” só aparece três vezes (1 João 2:20 e 27) onde lemos:

“- E vós tendes a unção do Santo, e sabeis tudo… E a unção que vós recebestes dele, fica em vós, e não tendes necessidade de que alguém vos ensine; mas, como a sua unção vos ensina todas as coisas, e é verdadeira, e não é mentira, como ela vos ensinou, assim nele permanecereis.”

Primeiro a Bíblia nos diz que temos a unção. Segundo essa unção é de Deus (do Santo) e não de anjos. Terceiro a unção fica em nós. A partícula “em” indica que a unção está dentro de nós. Quarto a unção nos ensina todas as coisas. Quinto ela é verdadeira. Ora, a unção nada mais é do que o Espírito Santo de Deus que recebemos dEle e que fica em nós(João 14:16), que nos ensina todas as coisas(João 14:26) e é o Espírito da verdade(João 14:17).

Jesus em João 4: 23 – 24 diz que os verdadeiros adoradores adorarão ao Pai em Espírito e em verdade. A palavra “Espírito” é iniciada com letra maiúscula, indicando que se trata de um nome próprio, ou seja, que Jesus se refere ao Espírito Santo como sendo a fonte da verdadeira adoração a Deus. Deus nos deu o privilégio de O adorarmos de uma forma única, que nem anjos nem qualquer outra criatura podem fazer.

Conclusão

Não há na Palavra de Deus nenhum texto que faça alusão à “unção dos quatro seres”. Não vemos na Bíblia nenhum homem ou mulher de Deus buscando unção que proceda de anjos. É triste ver grandes ministérios e crentes sinceros dando crédito a essas aberrações e interpretações forjadas da palavra de Deus. Mistificando a fé, e sob o pretexto de buscar a verdadeira adoração são levados de um lado para o outro, por todo vento de doutrina. Busquemos, pois a verdadeira unção de Deus e deixemos de lado qualquer prática estranha que nos afaste do centro da verdadeira adoração ao Senhor.

Tags:


Sobre o autor



7 Resposta para A unção dos quatro seres viventes

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Back to Top ↑