Deus se arrepende?

Deus se arrepende?

Em Números 23:19 lemos a seguinte passagem:

“- Deus não é homem, para que minta; nem filho do homem, para que se arrependa; porventura diria ele, e não o faria? Ou falaria, e não o confirmaria?”

Além dessa passagem há outra referência que afirmam que Deus não se arrepende (I Sm 15:29, Ez 24:14, Ml 3:6).

Porém lemos em Gênesis 6:6 lemos o seguinte:

“- Então arrependeu-se o Senhor de haver feito o homem sobre a terra e pesou-lhe em seu coração.”

Além dessa passagem existem muitas outras referências informando que Deus se arrependeu (Ex 32:14, Dt 32:36, I Sm 15:11, 15:35, II Sm 24:16, I Cr 21:15, Is 38:1-5, Jr 15:6, 18:8, 26:3, 26:13, 26:19, 42:10, Am 7:3, 7:6, Jn 3:10)

Os textos parecem se contradizer? Pode a Bíblia negar-se a si mesma? Afinal de contas Deus se arrepende ou não se arrepende? Como explicar essa aparente contradição? Devemos considerar alguns pontos importantes antes de dar as respostas a essas perguntas:

Se nós aceitarmos que Deus se arrepende de algo que possa ter feito, isso pressupõem que Deus é passível de cometer erros, mas Biblicamente isso não pode ocorrer visto Deus ser onisciente, ou seja que Ele sabe todas as coisas e pode prever tudo o que irá ocorrer. Deus já sabia antes mesmo de criar o homem que esse pecaria. Então se Deus já sabia que o homem escolheria pecar, não faz sentido imaginar que Deus se arrependeu de ter criado o homem.

Então como explicar o texto de Gênesis 6:6?

Os vocábulos “arrepender-se” e “arrependimento” são raramente usados no Antigo Testamento com referência aos homens. Como traduções da raiz hebraica nãham (םחניו), essas palavras são mais freqüentemente aplicadas a Deus.

No hebraico, quando a palavra arrependimento está relacionada ao homem é shübh (בשיו) e a Deus é nãham (םחניו).

Shübh = Está sempre aplicada ao pecado, ao erro, ao remorso. Ou seja, o homem reconhece o seu erro e se arrepende do que fez.

Nãham = É preciso entender que esta é uma expressão antropomórfica, ou seja, sentimentos de Deus apresentados de forma a serem entendidos pelo homem comum. A ideia bíblica para arrependimento é mudar de direção, ou de comportamento ante a admissão de algum pecado. No caso de Deus, mostra uma tristeza causada por traição ou quebra de aliança por parte do homem. O objetivo para o qual o homem existe, que é glorificar a Deus, não foi cumprido. “Arrependeu-se” é a palavra do vocabulário humano que mais se aproxima deste significado. Em outra ocasião Deus deixou de aplicar o castigo, por sentir profunda misericórdia de seu povo. A expressão utilizada para mostrar este sentimento é “arrependeu-se” .

As Escrituras que aparentam ensinar que Deus se “arrependeu” são tentativas humanas de explicar as ações de Deus. Para nós, o fato de Deus se “arrepender” de punir o homem pode parecer uma mudança. Entretanto, para Deus, o qual é onisciente e soberano, não é uma mudança. Deus sempre soube de antemão o que iria fazer. Deus também sabia o que precisava fazer para que a humanidade agisse do jeito que Ele queria. Deus alertou a Nínive de sua possível destruição, sabendo que isso traria arrependimento a esse povo. Deus alertou Israel da destruição, sabendo que Moisés iria interceder. Deus não lamenta as Suas decisões, mas é entristecido por como a humanidade reage a elas. Deus não se arrepende, mas ao invés, age consistentemente com Sua palavra em resposta a nossas ações.

Espero que suas dúvidas tenham sido esclarecidas.

Envie suas dúvidas, comente esse post, ou dê sugestões de outras aparentes contradições Bíblicas que podem ser abordadas em nosso site.

Que o amor de Deus e paz de Jesus seja com todos. Amém!

Tags:


Sobre o autor



9 Resposta para Deus se arrepende?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Back to Top ↑