A música é Gospel, mas é Bíblica?

A música é Gospel, mas é Bíblica?

O significado destas duas contrações God + spell significa “evangelho” “boa nova”. Ironicamente a música cristã como a conhecemos hoje está cada vez mais distante da verdade da Palavra de Deus. Porém a maioria dos cristãos cantam essas canções sem a devida análise do que estão cantando, e esse tipo de postura se reflete em nossa prática cristã e nas coisas que acreditamos.

Vejamos alguns exemplos:

Música: Não morrerei (Marquinhos Gomes)
Trecho: “- Não morrerei enquanto a promessa não se cumprir. Quem tem promessa de Deus não morre não. Não desiste não. E tem a fé, a fé de Abraão.”

Quem tem promessa de Deus não morre? Vejamos o que está escrito em Hebreus 11:13:

“- Todos estes morreram na fé, sem terem recebido as promessas; mas vendo-as de longe, e crendo-as e abraçando-as, confessaram que eram estrangeiros e peregrinos na terra.”

Música: Seu Sangue (Fernandinho)
Trecho: “- Seu amor me conquistou. Sou eterno devedor“.

Compreendo pelo contexto da música que a frase “Sou eterno devedor” sugere gratidão pelo que Jesus fez e que somos eternos devedores a Deus, porém vejamos o que a Bíblia declara em Colossenses 2:14:

“- Tendo cancelado o escrito de dívida que era contra nós e que constava de ordenanças, o qual nos era contrário, removeu-o inteiramente, cravando-o na cruz”.

Ou seja, o escrito de dívida que era contra nós foi totalmente removido e cravado na Cruz. Deus não requereu essa dívida de nós. Ele pagou a dívida e nos concedeu a Salvação pela Graça (Porém não de graça), pois um alto preço foi pago.

Música: Deus de Promessas (Ministério: Toque no Altar)
Trecho: “- És Deus de perto e NÃO de longe, nunca mudaste, tu és fiel.”

Compreendo que o autor quis dizer que Deus não está longe de nós, mas essa parte da música faz referência a uma passagem em Jeremias 23:23 que diz:

“- Acaso, sou Deus apenas de perto, diz o Senhor, e não também de longe?”

Ou seja, a Bíblia diz que Deus é um Deus de perto e também de longe. Mesmo que você esteja distante de Deus ele sempre estará a te observar. Deus está a observar os maus e os bons. Provérbios 15:3.

Música: Quando Deus se cala (Grupo: Voz da Verdade)
Trecho: “- Ele tarda, mas não falha, Ele vem com a solução.”

O trecho acima se parece mais com ditos populares do que com o caráter de Deus, pois a Bíblia declara:

“- O Senhor não retarda a sua promessa, ainda que alguns a têm por tardia.” (II Pedro 3:9.)

Música: Imagem de Deus (Grupo: Voz da Verdade)
Trecho: “- Negou-se a si mesmo. Mesmo sendo Deus, mesmo sendo Deus.”

Veja o que diz II Timóteo 2:12-13: Se sofrermos, também com ele reinaremos; se o negarmos, também ele nos negará; Se formos infiéis, ele permanece fiel; não pode negar-se a si mesmo.

Na realidade Filipenses 2:7 diz:

“- Mas esvaziou-se a si mesmo, tomando a forma de servo, fazendo-se semelhante aos homens.”

O texto não fala negou-se a si mesmo, mas esvaziou-se a si mesmo. O termo negar-se a si mesmo diz respeito a Deus agir de forma contrária a sua natureza. Porém Deus é fiel, mesmo que sejamos infiéis, pois a Fidelidade faz parte do Seu caráter.

Já o termo esvaziar-se diz respeito ao fato de Jesus, mesmo sendo Deus, se humilhou assumindo a forma de servo, e morrendo na cruz por nossos pecados. Você percebeu a grande diferença entre os dois termos?

Música: Somente Cante (Lauriete)
Trecho: “- Cante, somente cante, e as cadeias hoje vão se abrir”.

A música faz referência à passagem em que Paulo e Silas ficaram presos, porém a Bíblia diz que eles oravam e cantavam louvores. A música fala “- Cante, somente cante, e as cadeias hoje vão se abrir”. Não foi apenas com os louvores que as cadeias caíram, mas também com a oração dos servos de Deus.

Música: Ele é capaz (Elaine de Jesus)
Trecho: “- Ele não nasceu, e ninguém jamais O criou.”

O trecho acima se refere a Jesus. A parte final está correta, pois Jesus sendo o Eterno Deus jamais foi criado, mas o erro está no inicio quando afirma que “Ele não nasceu.”

Em Isaías 9:6 lemos:

“- Porque um menino nos nasceu, um filho se nos deu, e o principado está sobre os seus ombros, e se chamará o seu nome: Maravilhoso, Conselheiro, Deus Forte, Pai da Eternidade, Príncipe da Paz.”

Conclusão:

Como ministro de louvor, fico triste porque muitas músicas cantadas hoje nas igrejas não falam de pecado e arrependimento, mas colocam o homem e suas necessidades pessoais no centro das canções que deveriam ter Jesus como centro da verdadeira adoração. São mensagens superficiais que não promovem a glória de Deus e o conhecimento Dele que leve o homem à Salvação por meio de Cristo Jesus.

A linda música O Evangelho do Grupo Logos retrata bem como o Evangelho tem sido deturpado nos dias de hoje. Vamos refletir um pouco sobre as músicas que cantamos em nossos cultos e voltemos a verdadeira adoração que sempre deve ser pautada na Palavra de Deus. 

A Deus seja a Glória para sempre!

Tags: , ,


Sobre o autor



10 Resposta para A música é Gospel, mas é Bíblica?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Back to Top ↑