Porque um só é vosso Pai.




Porque um só é vosso Pai.

“- E a ninguém na terra chameis vosso pai, porque um só é o vosso Pai, o qual está nos céus.” (Mt. 23:9)

Parece-me que quando Jesus declarou isso ele pode vislumbrar o cenário atual da Igreja. Isso me faz refletir sobre o fato de que em boa parte das igrejas neopentecostais, está cada vez mais banalizado o uso do termo “pai”. É óbvio que o texto citado não deve ser interpretado de forma literal, pois há inúmeras passagens da Bíblia mostrando que devemos honrar nossos pais e que não há problemas em usar esse termo. (Dt 5:16, Ef 6:2, II Rs 2:12, II Rs 6:21)

Porém isso nos leva a seguinte indagação:

O que Jesus quis dizer com a expressão: “-E a ninguém na terra chameis vosso pai”? A resposta a essa pergunta está no próprio contexto do livro de Mateus onde lemos:

“- Vós, porém, não queirais ser chamados Rabi, porque um só é o vosso Mestre, a saber, o Cristo, e todos vós sois irmãos…Nem vos chameis mestres, porque um só é o vosso Mestre, que é o Cristo.” (Mateus 23:8 – 10)

Este texto é uma advertência contra procurar títulos de honra para alimentar o orgulho. Obviamente, devemos evitar um literalismo insensato ao aplicar esses mandamentos. A Bíblia de Jerusalém se referindo à palavra pai neste versículo diz:

“A palavra Abba (pai), também é usada como título de honra”.

R.V.G.Tasker em seu comentário de Mateus pela editora Mundo Cristão declara:

“Pai (Abba), o equivalente aramaico deixa claro que se tem em mente “pai espiritual”. Abba não era modo comum de dirigir-se a uma pessoa viva, mas um título de honra para os rabis e para os grandes do passado”.

Apesar dessa advertência de Jesus dizendo que todos nós somos irmãos, e que não devemos buscar de forma orgulhosa títulos, ou tratamentos especiais, alguns líderes preferem ser chamados de “Pai”, acreditando que receberam de Deus a autoridade e paternidade sobre a Igreja de Jesus. Outros se autointitulam “Paipostolo”. Outros atribuíram si mesmos o título “Patriarca” e essa lista de invencionices é interminável. O que é mais incrível em tudo isso é que há pouca ou nenhuma fundamentação Bíblica para esse tipo de prática. Não vemos no Novo Testamento pessoas chamando apóstolos de pai. Não vemos pastores orientando a Igreja a chama-los de pai. A alguns anos traz a igreja evangélica criticava o catolicismo pelo fato de denominar seus líderes de “Padre” ou “Papa”, cuja a origem desses termos remete a palavra pai. Agora esses críticos querem incorrer no mesmo erro. Alguns na tentativa de querer achar base Bíblica para isso citam, por exemplo, 1 Timóteo 1:2:

“- A Timóteo meu verdadeiro filho na fé: Graça, misericórdia e paz da parte de Deus nosso Pai, e da de Cristo Jesus, nosso Senhor.”

Onde no texto acima há orientação para que Timóteo chame Paulo de pai? Paulo declara que Timóteo era seu filho na fé pelo fato de ele ter sido ganho para Jesus por sua pregação. O apostolo Paulo além de ter pregado o evangelho a Timóteo, assim como um pai, orava, exortava-o, ensinava-o encorajando-o a perseverar na fé. Paulo dizia a Timóteo que ninguém desprezasse a sua juventude, mas que ele fosse o exemplo dos fiéis. É lindo ver que existe uma relação de amor e respeito entre mestre e discípulo. Essa relação não é pautada no paternalismo e assistencialismo, ou em dependência doentia, mas sim na fé e no amor que emancipa o discípulo afim de que esse possa prosseguir a caminhada cristã com maturidade.

Infelizmente hoje em boa parte das igrejas, alguns líderes cultivam uma relação de dependência doentia e perpétua com seus liderados. Ovelhas que são tão dependentes de seus líderes que se forem comprar uma casa, ou se forem mudar-se, ou se planejarem construir uma empresa, precisam consultar o “pai espiritual” para saber se aquilo é vontade de Deus ou não. Se Deus precisa usar um profeta para nos trazer um recado, isso na maioria das vezes não é um bom sinal. Indica que não temos intimidade suficiente com Deus para que Ele fale diretamente a nós.

A Bíblia declara no Salmos 127:4:

“- Como flechas nas mãos do guerreiro são os filhos nascidos na juventude.”

Quando se lança uma flecha não se amarra uma corda à mesma. O objetivo dos líderes deve ser preparar seus liderados para que no momento certo, estes sejam lançados às nações como flechas. Assim estes terão um alvo, uma direção e cumprirão seu chamado no reino de Deus. Você já viu um pai se relacionar com um filho apenas por telefone, ou por meio de vídeos ou cartas? Creio que não, pois a relação entre pai e filho requer toque, amor, afago, abraço, cuidado, dedicação. Como crer que um líder que nunca o viu, que não sabe seu nome, nem conhece sua história, seu contexto local, possa querer ser chamado por você de pai?

Conclusão: Há um só Deus e Pai. Deus pode usar servos valorosos que cuidem de nós como bons pastores, como autoridade instituída por Deus, edificando-nos e permitindo que possamos cumprir o ide de Jesus. Podemos ter muitos filhos na fé, podemos ser filhos na fé de alguém, mas atribuir a um líder o termo “Pai” sem o devido entendimento dessa relação trará apenas falsa impressão de adoção e cuidado, e como resultado final fragmentação da relação de amor na igreja e distorção de como vemos Deus e sua paternidade agindo em nossa vida.

Que a paz seja com todos. Amém!

 

 





Tags:


Sobre o autor



16 Resposta para Porque um só é vosso Pai.

  1. Yan

    Gostei muito da explicação, extremamente coerente com o Evangelho. Afinal tudo que causa distinção e exclusivismo nada tem a ver com Cristo, ler as Cartas Paulinas sem a lente dos Evangelhos é incorrer no erro crasso da interpretação inversa, isto é, ler o mestre pelo discípulo e não este por aquele. Ora, nos disse o Senhor da vida, o Altíssimo que caminhou no nosso meio, “Vós me chamais ‘Mestre’ e ‘Senhor’, e estais certos, pois Eu, de fato, o sou. Dessa maneira, Eu Sou Senhor e Mestre e ainda assim vos lavei os pés, igualmente vós deveis lavar os pés uns dos outros.Dei-vos um exemplo para que, como Eu vos fiz, também vós o façais..”. João 13:14. Essa gente que se apega a títulos, que a despeito de fugir da lógica católica romana, faz coisa muito pior, colocando-se em posição de superioridade de fé as ovelhas que nem são suas, mas de Jesus (João, Cap.10), incorrem em profundo desconhecimento da Graça, Graça essa que somente o Espírito Santo nos confirma e faz memória. O único mestre é o Senhor Jesus, pregar em seu nome imbuídos de sua verdade nos leva a irremediavelmente a reconhecermos como eternos aprendizes, nada mais que isso. Fico com o essencial, fico com Jesus como Senhor e Mestre, pedra de tropeço para tudo aquilo que busca o ensoberbecimento de si. Fico com Jesus, escândalo para os judeus, e loucura para os gentios (1 Coríntios 1:23).

  2. Gerson

    Toda contenda de palavras não é proveniente de cristo.assim todos mostramos que não aprendemos nada com o evangelho de Cristo.
    Um crê que pode comer carne, outro crê que não pode.todos somos irmãos em Cristo especiais para Deus .o Espírito santo nos convence do pecado,da justiça e do juízo.se ele não convencer ninguém convencerá.

  3. Samuel Santos

    O sentido pai que Jesus se referia, era justamente porquê esse termo fora do termo Pai biológico, é uma prática pagã, que até hj se usa nos terreiros de macumba, qua são Pai de santo mãe de santo, mestres. Eu fico olhando pessoas que se dizem ter tanto conhecimento bíblico, e chama pastores de Paizinho e mãezinha; que isso??? Tá num terreiro é??

  4. Dani

    Engraçado o estudo falou apenas sobre o título pai mas não fala sobre o título de Rabi ou mestre que Jesus também criticou na mesma passagem e que muitos líderes ostentam

  5. Gilberto Guimarães

    A denominação da qual faço parte tem um costume que me enoja. Ninguém consegue, por exemplo, se referir ao presidente da convenção sem chamá-lo de “bispo doutor fulano” e prossegue depois, mais alguns minutos, fazendo outros acréscimos bajulatórios, todas as vezes que se referem a ele. Eu, por minha vez, talvez não conseguisse chamá-lo de irmão fulano, devido a enorme distância, de todas as ordens, que me separam dele. Entretanto, consigo me referir, muitas vezes, ao pastor Antônio Gilberto como irmão. E a distância de relacionamento entre mim e o irmão Antonio Gilberto é a mesma que existe em relação ao “bispo doutor”. Mas não é um questão de antipatia com um e simpatia com o outro, mas talvez pelo fato de o pastor Antonio Gilberto referir-se a si mesmo como irmão Gilberto.

  6. Engraçado como as pessoas gostam de um título, isso chama egocentrismo, chamado não é título é serviço, vão primeiro servir uns aos outros, ninguém chamou Jesus de Apostolo Cristo, Pastor Jesus, sempre chamaram de Jesus, o único que deu título ao chamar Jesus de Rabi foi Nicodemos um príncipe que tinha vergonha de ser visto com Jesus, e mesmo assim leva uma lapada de Jesus, pra mim tudo isso é desejo de “PODER” ou de se aparecer, ser visto no meio da multidão, sou um pastor batista, mas sempre digo as pessoas que sou um servo de Cristo e não precisam me chamar de pastor e sim de Ed apenas. Abração a todos e esperam que aprendam de Jesus que é humilde.

  7. JORGE PEREIRA DIAS

    eu gostaria de compartilhar com os amados que fui chamado a refletir sobre esse texto da palavra de Deus e como sou um servo que busca a cada dia crescimento espiritual através da palavra de Deus passo meu pequeno conhecimento peço perdão primeiro a Deus se esse entendimento não acradar a muitos cristãos primeiro agradeço a Deus pela a família pai e mãe mais como busco na palavra ser fiel ao texto e também a contesto firmado em Mateus 23 que Deus pai tenha missericordia de todo seu povo

  8. pr: angildo

    como pode não chamar de pai se paulo se declara proprio pai dos irmãos! vejo que a um só Deus pai é isso!6 E há somente um Deus e Pai de todos, que é o Senhor de todos, que age por meio de todos e está em todos. efesios 4:6
    15 Mesmo que vocês tivessem milhares de mestres na fé cristã, não poderiam ter mais de um pai. Pois, quando levei a vocês o evangelho, eu me tornei o pai de vocês na vida que vivem em união com Cristo Jesus.
    16 Portanto, eu peço que sigam o meu exemplo.1 corintios 4:15

    • Quem era paulo? era um apostolo, ele se auto declarava pai dos irmãos, pois tinha grande amor pelos irmãos na fé, o amor dele é muito grande, hoje pelo amor muitas pessoas chamam outras de filhos, não existe nenhuma passagem bíblica de alguém chamando alguém de “pai na fé” pois estariam desobedecendo a Jesus, mais se Jesus deixou dito no contexto de mateus 23: 5-12 fica bem claro que não devemos chamar ninguém de pai, mestre, rabi, reverendo… no sentido espiritual, pois estes títulos é apenas para nosso Deus, pastores lideis gostam muito de bajulação, não aceitam a palavra de Cristo e querem com passagens sem contextos ser bajulados. o que paulo disse Portanto, suplico-lhes que sejam meus imitadores. é para ser fiéis na fé assim como ele foi. ex de hj que o maior lideres pagão religioso é chamado de pai (papa)

      se um líder que se julga pai na fé, aceita riquezas de um filho, esta pecando e anti bíblico, pois se ele se julga pai, não deve ser entesourado pelos filhos, mais entesourar os filhos!!!

      14 Agora, estou pronto para visitá-los pela terceira vez e não lhes serei um peso, porque o que desejo não são os seus bens, mas vocês mesmos Além disso, os filhos não devem ajuntar riquezas para os pais, mas os pais para os filhos.
      Assim, de boa vontade, por amor de vocês, gastarei tudo o que tenho e também me desgastarei pessoalmente. Visto que os amo tanto, devo ser menos amado?
      2 Coríntios 12:14,15.. Imita Paulo agora… não aceitando presentes do teus “filhos”

    • Gilberto Guimarães

      A única forma de se manter simples, é não se apartar da simplicidade. Quem for capaz de aceitar isso (digo da mensagem acima) que aceite, do contrário adote o que achar melhor, mas lembre sempre que todos nós necessitamos de reconhecimento, entretanto, a simplicidade é melhor, pois o orgulho quando se instala, convence, e nunca dirá basta.

    • Gilberto Guimarães

      Sobre Paulo, eu li recentemente um antigo livro sobre “As Catacumbas de Roma”, e vi que uma cripta é identificada como, possivelmente, do apóstolo Paulo, devido a posição e conservação dela. Na lápide está escrito simplesmente “Irmão Paulo”.

  9. Engraçado, nesta página não citou o uso erronio que os protestantes aplicam, de usar o termo pastor para nomear os seus líderes , essa palavra está na mesma raiz do nome mestre que no caso é guia. MT23.10. ” NEM VOS FAÇAIS CHAMAR DE MESTRES, PORQUE SÓ TENDES UM MESTRE, O CRISTO.” Não estou a favor da doutrina cátolica, mas se for para repreender a maneira de expressar os líders do cristianismo, tem que censura todos.

  10. rosana

    E porque Abraão era chamado de pai?

    • abibliaexplica

      Rosana, o post não critica o uso do termo pai. Posso dizer que meu pastor é como um pai para mim por exemplo. Isso é uma forma de dizer que ele é um mentor, um mestre, alguém que me ama e deseja me guiar nos caminhos do senhor. Minha crítica é em relação a alguns que se intitulam “pais espirituais”, “paistor”, “paipostolo”, etc. Em alguns casos há uma relação de dependência doentia entre líder e liderado. Espero que tenha compreendido o propósito do post.

      Graça e Paz.

      Ats,
      Lino Junior

      • Matheus

        Quando vc já chama o presbítero de pastor , comete o mesmo erro , pois mestre (guia) só Jesus e se todos somos ovelhas o único pastor e Jesus , e claro que existe dons de pastores, mas o título só a Jesus pertence. Doutrina no essian a chamar o episcopado de bispo é diácono (ministério da piedade

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Back to Top ↑